elrdlogotipo-02

facebook
youtube
instagram
whatsapp
image-528

Produções do Edital: Redução de Danos e Democracia - Elidiane Reges e Maria Letícia

05/05/2022 00:00

Escola Livre de Redução de Danos

Produções do Edital: Redução de Danos e Democracia - Elidiane Reges e Maria Letícia

Elidiane Reges da Silva, graduanda do curso de Bacharelado em Psicologia pela Universidade de Pernambuco - Campus Garanhuns, extensionista do projeto Trilhas...

Elidiane Reges da Silva, graduanda do curso de Bacharelado em Psicologia pela Universidade de Pernambuco - Campus Garanhuns, extensionista do projeto Trilhas do Cuidado: promoção de saúde e qualidade de vida para trabalhadores/as da mesorregião do agreste pernambucano, e estagiária do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS AD) de Garanhuns. 


Maria Letícia Pereira da Silva, graduanda do curso de Bacharelado em Psicologia pela Universidade de Pernambuco - Campus Garanhuns, extensionista no programa TransVERgente, integrante do Laboratório de Estudos em Ação Clínica e Saúde (LACS) e estagiária do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS AD) de Garanhuns.

cópia-de-produções-do-edital-2022-(6).png

     A estratégia de redução de danos completa, em 2022, trinta e três anos de ações no território brasileiro apesar das limitações no trabalho em saúde mental que ameaçam, constantemente, o cuidado integral e a garantia de direitos às pessoas que se encontram marginalizadas e estigmatizadas em relação ao uso de substâncias. Tendo isso em vista, propomos a construção de uma produção artística, em formato de vídeo, que possa refletir e manifestar as expressões de usuários atencionados em um Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e outras Drogas- CAPS AD, na cidade de Garanhuns, interior de Pernambuco. 

     O local escolhido é o espaço em que as proponentes realizam o seu estágio específico, no qual um grupo de criatividade e expressividade é facilitado por elas, sob supervisão dos técnicos em psicologia do serviço. O grupo denominado de Clube de Artes é realizado com os(as) usuários(as), ocorrendo duas vezes na semana (terças e quintas) onde as estagiárias puderam, em conjunto com os(as) usuários(as), desenvolver atividades de trabalho manual e expressividade. O Clube tem como proposta central desenvolver atividades que potencializam as habilidades dos usuários e fortaleçam os vínculos entre eles/elas e a equipe de profissionais do serviço. As atividades são planejadas em conjunto com os(as) participantes de acordo com as suas ideias e preferências.

     Assim, durante os encontros, ocorre a execução de oficinas artísticas, sejam elas de desenho, pintura, música, poesia, etc. A ideia é que a atividade a ser realizada em cada encontro parta dos próprios usuários, a partir de experiências que estes tiveram em espaços extra CAPS. Para Cedraz e Dimenstein (2005), as atividades grupais asseguram um espaço de possibilidades, discussões, ações e produções singulares, e de novas formas de atuação no mundo e estão para além do simples concluir uma tarefa, no modelo de cuidado desistitucionalizante “a oficina pode ser várias coisas, menos um dispositivo disciplinador cuja função é a de produzir sujeitos que se comportam de acordo com o que a sociedade espera.” (p. 317).

     O material audiovisual foi desenvolvido em um dos encontros do Clube de Artes do serviço, conduzido pelas proponentes. A produção teve como objetivo a apresentação das narrativas relativas à temática de Democracia e Redução de Danos, sendo criada a partir das próprias experiências dos(as) usuários(as). A gravação foi realizada após autorização do uso de imagem e som pelos envolvidos e acompanhou o grupo na discussão da temática e posterior confecção de pintura em tecido, também realizada pelos participantes. A proposta se direciona à uma noção de cuidado em saúde para além da medicalização e com foco na liberdade e autonomia dos usuários.

     CEDRAZ, Ariadne; DIMENSTEIN, Magda. Oficinas terapêuticas no cenário da Reforma Psiquiátrica: modalidades desinstitucionalizantes ou não?. Mal-Estar & Subjetividade,  Fortaleza ,  v. 5, n. 2, p. 300-327, set.  2005.   Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1518-61482005000200006&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  29  dez.  2021.


Política de Privacidade

Termos de Uso

Feito com

siteo-logog
1

Ajude via PIX para: escolalivrereducaodedanos@gmail.com

Todos os direitos reservados ©2022

1
Create Website with flazio.com | Free and Easy Website Builder